Conservação e Manejo de Polinizadores para Agricultura Sustentável através de uma Abordagem Ecossistêmica - Rede de Tecnologia da Informação

Homepage: http://www.polinizadoresdobrasil.org.br

Vigência: 2010 — 2015

Financiador: GEF — Global Environment Facility; UNEP – United Nations Environmental Programme;
FAO – Food and Agriculture Organization

 

A polinização é um dos principais mecanismos de manutenção e promoção da biodiversidade na Terra. Somente após a polinização as plantas podem formar frutos e sementes, das quais dependem para sua reprodução. Mais de 3/4 das plantas agrícolas que alimentam o mundo e muitas plantas utilizadas pela a indústria farmacêutica dependem da polinização por insetos ou outros animais para produzir frutos e sementes. A manutenção da diversidade de polinizadores contribui para a manutenção da nossa diversidade de alimentos e qualidade de vida.

A Convenção sobre Diversidade Biológica em sua Decisão V/5 estabeleceu uma “Iniciativa Internacional para Conservação e Uso Sustentável de Polinizadores” – IPI, para promover uma ação mundial coordenada com os seguintes principais objetivos: 1- Monitorar o declínio de polinizadores, sua causa e seu impacto sobre os serviços de polinização; 2- Suprir a falta de informações taxonômicas sobre polinizadores; 3- Avaliar os valores econômicos da polinização e do impacto do declínio dos serviços de polinização; 4- Promover a conservação, a restauração e o uso sustentável da diversidade de polinizadores na agricultura e ecossistemas relacionados.

Com o objetivo de promover essas Iniciativas nos países em desenvolvimento, a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura - FAO convidou o Brasil a fazer parte de um projeto internacional intitulado “Conservação e Manejo de Polinizadores para Agricultura Sustentável através de uma Abordagem Ecossistêmica”, juntamente com África do Sul, Quênia, Gana, Índia, Paquistão e Nepal. Este projeto, aprovado pelo Fundo Mundial para o Meio Ambiente – GEF em junho de 2008, teve seu início em março de 2010, com duração de 5 anos e um orçamento total de 12 milhões de dólares sendo 3,5 milhões destinados ao Brasil.

O projeto se apóia também em projetos No Brasil o projeto envolve a pesquisa em polinização e polinizadores de sete culturas agrícolas – algodão, caju, canola, castanha do Brasil, maça, melão e tomate, com intensiva coleta de dados em campo, seguindo protocolos definidos para o projeto global e adaptados localmente: protocolos para déficit de polinização e de monitoramento de polinizadores. Pesquisadores de diversas instituições brasileiras se agruparam em redes temáticas por cultura agrícola.

Para apoiar as atividades de coleta, armazenamento, compartilhamento e análise dos dados dessas redes, uma Rede de Tecnologia de Informação também faz parte do projeto. Essa rede está sob a responsabilidade do Laboratório de Automação Agrícola da Poli-USP, e integra o BioComp. Entre as atividades desenvolvidas pela Rede de TI estão: o apoio no desenvolvimento dos protocolos de campo e dos padrões de dados; o desenvolvimento de ferramentas de apoio à digitalização dos dados tanto na forma de planilhas padronizadas como uma ferramenta baseada na web, denominada Biodiversity Data Digitizer, com módulos específicos para dados de déficit de polinizadores, para interações polinizador-planta, para referencias bibliográficas, para ocorrências (espécimes e observações), sempre com apoio de ferramentas de melhoria da qualidade de dados. O treinamento e o apoio na digitalização de dados, em aspectos de qualidade de dados, no uso dessas ferramentas também estão a cargo da equipe do LAA-BioComp.

Equipe

  • Antonio Mauro Saraiva - Coordenador
  • Etienne Américo Cartolano Júnior
  • Allan Koch Junior
  • André Luis Acosta
  • Bruno Nunes Silva
  • Samuel Boff
  • Danilo Jun Shibata
  • Lucas Massoni Sguerra

Instituições:

  • Escola Politécnica da Universidade de São Paulo

Instituições parceiras no projeto (lista parcial):

  • EMBRAPA Amazonia Oriental
  • Embrapa Cenargen
  • Embrapa Algodão
  • Universidade Federal do Ceará
  • Universidade Federal da Bahia
  • Universidade Federal de Minas Gerais
  • Universidade de Brasília
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
  • Universidade Estadual Paulista Campus Rio Claro
  • Universidade Federal de Viçosa