Códigos de barra de DNA de Tetrapoda: construção de uma rede integrada de DNA barcoding de anfíbios, répteis, aves e mamíferos

Vigência: 2011-2013

Financiador: CNPq

 

A presente proposta tem por objetivo construir uma rede integrada para a geração de códigos de barra de DNA (DNA barcodes) de todos os grandes grupos de Tetrapoda (Anfíbios, Répteis [incluindo Aves] e Mamíferos), através da articulação coordenada entre 23 instituições de pesquisa representando todas as regiões do Brasil. Este consórcio de instituições inclui os principais museus de história natural do país, bem como diversas universidades que detêm suas próprias coleções biológicas destes grupos taxonômicos, de forma a congregar  uma amostragem expressiva e já disponível de espécies e espécimes de Tetrapoda.

Além disso, o consórcio inclui vários laboratórios de biologia molecular já atuantes nesta área, os quais apresentam demonstrada capacidade para gerar e analisar dados de DNA barcodes. A principal meta desta proposta é a geração, ao longo de três anos, de códigos de barra de DNA provenientes de 19 mil espécimes de Tetrapoda (cinco mil anfíbios, cinco mil répteis [excluindo aves], cinco mil aves e quatro mil mamíferos), representando cerca de 2000 espécies distintas. A seleção dos espécimes a serem utilizados será realizada de forma coordenada entre as instituições participantes, de forma a maximizar a amostragem de espécies, e obter dados de um número médio de 10 exemplares por espécie, provenientes de regiões distintas da distribuição geográfica de cada uma delas.

Esta articulação em rede também incluirá uma ação coordenada com a proposta separada enviada pelo Museu Nacional/UFRJ, de forma que ambas trabalharão em conjunto para maximizar a amostragem de espécies e espécimes de cada um dos grupos de Tetrapoda. Uma segunda meta desta proposta é contribuir para a implantação efetiva de ‘pipelines’ para geração de DNA barcodes em grande escala no Brasil, os quais serão montados a partir de experiências já disponíveis em alguns dos laboratórios participantes, bem como através de interações cooperativas com centros de seqüenciamento em grande escala associados à iniciativa internacional iBOL.

De forma geral, estas ações permitirão um avanço substancial na disponibilidade de dados de DNA barcodes da fauna brasileira, facilitando a utilização destas informações para fins de pesquisas científicas aprofundadas, controle de crimes conta a biodiversidade, entre outras aplicações. Além disto, a articulação sinergística entre as instituições participantes permitirá um avanço importante na capacitação de recursos humanos atuando no país em ciências da biodiversidade, levando a um aprofundamento da integração entre coleções biológicas, ferramentas moleculares e sua análise computacional conjunta.

Equipe

  • Eduardo Eizirik - Coordenador
  • Cristina Yumi Miyaki
  • Hussan Zaher
  • Célio B. Haddad
  • Fabrício dos Santos Rodrigues
  • Yuri Luiz Reis Leite
  • Leonora Pires da Costa
  • Alexandre Aleixo
  • Camila C. Ribas
  • Mariana Lúcio Lyra

Instituições:

  • PUCRS
  • USP
  • UNESP - Rio Claro
  • UFMG
  • UFES
  • MPEG
  • INPA
  • UnB
  • FIOCRUZ
  • UFPA
  • INCA
  • UNISINOS
  • UNICAMP
  • UERGS
  • UFG
  • UFAM
  • FURG
  • UFRJ