Aves brasileiras – filogenômica, especiação, conservação, e redes gênicas neurais ligadas ao canto (beija-flor e sabiá) e imitação da fala (papagaio) - SISBIOAVES

Vigência: 2011-2014

Financiador: CNPq

 

A Rede SISBIOAVES aborda as seguintes linhas temáticas: ampliação do conhecimento sobre a biodiversidade brasileira (a Rede aprofundará conhecimento sobre a biodiversidade da avifauna brasileira, caracterizando-a a nível genômico através de sequenciamento completo de espécies chave), incluindo diversidade genética intra e interpopulacional (a Rede inclui estudos sobre genética de populações de clades de interesse comparativo), diversidade filogenética (a Rede propõe vários estudos comparativos entre diferentes ordens de Aves, inclui abordagem com bases moleculares e genômicas que poderá esclarecer controvérsias sobre as relações filogenéticas entre os grupos de Aves estudados, e deverá ajudar a estabelecer as possíveis contribuições da genômica comparativa para o entendimento da filogenia em Aves em geral), diversidade funcional (a Rede inclui estudos comparativos entre espécies e ordens que exibem ou não a capacidade de aprendizado vocal, além de várias outras especializações funcionais como capacidade de imitação da fala e longevidade em papagaios, adaptações metabólicas e fisiológicas nos beija-flores e variações  sazonais do cérebro e do canto no sabiá, e poderá elucidar os fatores genéticos associados a estas especializações), diversidade morfológica (a Rede inclui estudos comparativos entre ordens com diversas especializações morfológicas características, inclusive nas estruturas cerebrais que controlam as vocalizações, e poderá elucidar os fatores genéticos que regulam estas especializações); mapeamento de diversidade para táxons pouco ou razoavelmente conhecidos e sua relação com variáveis explicativas potenciais (a Rede inclui sequenciamento genômico para espécies representantes de táxons pouco conhecidos, além da coleta de amostras para futuro sequenciamento de varias espécies sob ameaça ou pouco representadas em coleções; os estudos propostos irão examinar a relação da biodiversidade a nível genômico com variáveis fisiológicas e genéticas que podem afetar causalmente o processo de especiação).

Esta proposta também deverá contribuir com estratégias para a valorização da biodiversidade (através de ampla divulgação dos dados e análises, a Rede ajudará a demonstrar o valor da biodiversidade de aves brasileiras para elucidar questões de grande interesse como as bases genéticas e neurais da fala humana e do canto em pássaros, as influencias sazonais na estrutura cerebral e no comportamento, e o entendimento das bases genéticas do processo de especiação e geração de biodiversidade).

A proposta é estruturada por grupo taxonômico (Aves) e é abrangente, não sendo pontual em termos temáticos ou geográficos (a Rede proposta engloba várias ordens e sub-ordens de Aves com características funcionais distintas e que se distribuem por áreas e biomas diversos, cobrindo no seu conjunto uma vasta extensão do território nacional).

Equipe

  • Maria Paula Cruz Schneider - Coordenador
  • Alexandre Aleixo
  • Mauro Pichorim
  • Fabrício dos Santos Rodrigues
  • Cristina Yumi Miyaki
  • Miguel Marini
  • Carla S. Fontana
  • Claúdio Mello
  • Maria Sueli Soares Felipe
  • Marcus de Melo Teixeira
  • Ana Tereza Ribeiro Vasconcelos
  • Erich Jarvis
  • David Burt
  • Scott Edwards

Instituições:

  • Universidade de Brasília (UnB)
  • Laboratório Nacional de Computação Cientifica (LNCC)
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)
  • Museu Paraense Emilio Goeldi (MPEG)
  • Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  • Universidade de São Paulo (USP)
  • Universidade de Saúde e Ciências do Oregon, Portland, OR, EUA (OHSU)
  • Universidade Duke, Durham, Carolina do Norte USA (Duke Univ.)
  • Instituto Roslin, Universidade de Edimburgo, Escócia, Reino Unido (Roslin Inst.)
  • Universidade Harvard, Boston, Massachussetts, EUA (Harvard Univ.)