Caracterização populacional de abelhas das orquídeas (Apidae, Euglossini) do Estado de São Paulo por morfometria geométrica de asas e variabilidade do DNA mitocondrial

Vigência: 11/2011 a 11/2015

Financiador: FAPESP

 

A diminuição das populações de polinizadores é um sério problema global, de modo que diversos esforços estão sendo feitos para monitorar a biodiversidade das abelhas, sua conservação e uso sustentável. Dado o atual status do impedimento taxonômico, uma área chave é o desenvolvimento e aplicação de ferramentas que nos permitam acessar a variabilidade intra e interespecíficas de maneiras alternativas à taxonomia tradicional. Um método é a caracterização da variabilidade do DNA mitocondrial através do sequenciamento de regiões para verificação da variabilidade de haplótipos e história evolutiva dos grupos, dados essenciais para a definição de estratégias de conservação. O segundo método é o do uso das ferramentas computacionais para reconhecimento de espécies de abelhas utilizando-se os padrões de venação das asas e morfometria geométrica. Dados recentes mostram a efetividade da técnica para a discriminação de espécies, além da variabilidade dos grupos e do reconhecimento de indivíduos coletados em diversas regiões, possibilitando o rastreamento da origem geográfica das espécies. Assim, este projeto visa a aplicação das técnicas acima citadas em diversas populações de abelhas da tribo Euglossini, coletados em várias localidades do estado de São Paulo, de modo a avaliarmos a variabilidade populacional dos grupos estudados.

Equipe

  • Tiago Mauricio Francoy - Coordenador
  • Prof. Dr. Carlos Alberto Garófalo
  • Prof. Dr. Marco Antônio Del Lama
  • Claudinéia Pereira Costa
  • Marina Grassi Lopes Sella
  • Clycie Ap. Machado

Instituições:

  • EACH-USP
  • FFCLRP-USP
  • UFSCar