Análise do efeito de dietas protéicas no campo como suplementação alimentar em colônias de abelhas Apis mellifera

Vigência: 

Financiador: Fapesp

 

A carência de pólen na natureza afeta a produtividade das colônias, bem como a fisiologia das próprias abelhas. Como o crescimento das colônias depende da disponibilidade de pólen, uma vez que este é, para a maioria das abelhas, a principal fonte de proteínas, tal recurso é fundamental para alimentação das larvas e consequente aumento populacional da colônia. Em épocas de escassez alimentar, é comum a perda de enxames que, estando enfraquecidos em razão da fome, migram à procura de melhores condições. Sob esta perspectiva, nosso objetivo é investigar duas rações proteicas já testadas anteriormente em laboratório e verificar o impacto deste substituto de pólen em colônias alimentadas no campo em épocas de indisponibilidade de alimentos naturais. Como ainda pouco se conhece a respeito da influência dessas dietas na fisiologia das abelhas, parâmetros como consumo de alimento, desenvolvimento da população, peso das colmeias, quantificação de proteínas totais, expressão gênica, concentração dos aminoácidos individuais livres presentes na hemolinfa, atividade proteolítica no intestino médio de operárias alimentadas com as rações serão investigados para dessa maneira, relacionar o efeito da suplemetação artificial ao bom funcionamento fisiológico das abelhas. Os dados resultantes destes experimentos fornecerão importantes subsídios para o desenvolvimento de uma ração proteica que funcione de maneira eficaz como um bom substituto de pólen para as abelhas com possibilidade de estabelecer, assim, dietas que poderão ser usadas no âmbito nacional.

Equipe

  • Michelle Manfrini Morais Vátimo - Coordenador
  • David De Jong - FMRP/USP
  • Martin R.A.Wurtele Alfonso - ICT Unifesp
  • Karina Rosa Guidugli - FMRP/USP

Instituições:

  • Universidade Federal de São Paulo - Unifesp/ICT
  • Universidade de São Paulo - USP/FMRP